UA-116285209-1 Prostatectomia robótica | Vantagens e desvantagens | Custo | Preço

©  2019 por Clínica Uro Onco. Responsável técnico: Dr. Bruno Benigno CRM SP: 126265

  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • YouTube ícone social
  • Twitter ícone social
  • Facebook ícone social
  • Google+ ícone social

Prostatectomia Robótica

 

Também conhecida como cirurgia robótica,  é a técnica minimamente invasiva que utiliza um equipamento de braços mecânicos de alta precisão,  controlados por um cirurgião, através de um console com controles manuais e visão tridimensional.

 

A tecnologia com braços robóticos surge com o objetivo de melhorar as limitações encontradas durante a técnica tradicional de cirurgia aberta ou laparoscópica.  

 

O equipamento permite uma ampla combinação de movimentos que superam a amplitude da mão humana.

 

Na cirurgia minimamente invasiva assistida por robótica o cirurgião controla indiretamente os braços do equipamento que estão acoplados diretamente às pinças cirúrgicas introduzidas através da parede abdominal do paciente.  

 

O equipamento permite uma visão tridimensional do campo operatório, além de conferir uma ampla liberdade de movimentos e controle da câmera de cirurgia, evitando os tremores e mantendo a distância confortável do órgão a ser operado.

 

A cirurgia robótica surgiu nos Estados Unidos e ganhou Ampla aceitação a partir dos anos 2000.  Em 2018 aproximadamente 3500 equipamentos robóticos estão em operação naquele país e mais de 90% de todos os procedimentos para tratamento do câncer de próstata são realizados através desta técnica.

 

Inicialmente desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos para uso em aplicações militares no campo de batalha, a tecnologia robótica foi adaptada para uso civil através dos esforços empresariais de duas corporações rivais, Intuitive Surgical e Computer Motion. Essas empresas desenvolveram simultaneamente interfaces robóticas para uso em aplicações cirúrgicas humanas. A Computer Motion, introduziu o Sistema Cirúrgico Zeus aproximadamente ao mesmo tempo em que a Intuitive Surgical, desenvolveu seu Sistema Cirúrgico da Vinci.

 

Ambas as tecnologias dependiam fortemente de uma interface laparoscópica paciente-robô na qual os instrumentos eram colocados através de pequenos orifícios de acesso implantados na pele do paciente. O campo de trabalho foi mantido predominantemente por insuflação da cavidade peritoneal com dióxido de carbono. Posteriormente, a Intuitive Surgical, adquiriu a Computer Motion, consolidando a tecnologia cirúrgica robótica e tornando a Intuitive Surgical, a única fornecedora de tecnologia robótica avançada para uso em procedimentos cirúrgicos humanos.

 

Várias outras empresas também desenvolvem e fabricam tecnologia cirúrgica robótica, incluindo braços robóticos para câmeras laparoscópicas ou como parte de sistemas minimamente invasivos integrados, mas nenhuma dessas tecnologias rivais representa até o momento um competidor real à engenharia  robótica da Intuitive Surgical.

 

No Brasil,  a utilização dos sistemas robóticos vem ganhando espaço na última década. Contudo, os elevados custos e a não cobertura pelos planos de saúde e sistema público ainda limitam a sua ampla utilização.

A tecnologia robótica até o momento está restrita a grandes centros e algumas capitais do Brasil. Além disso,  ainda há um número limitado de Cirurgiões capacitados e habilitados para a realização desses tipos de procedimentos .

 

O principal objetivo do equipamento é reduzir ou eliminar o trauma tecidual tradicionalmente associado à cirurgia aberta,  além de propiciar o menor tempo de internação hospitalar, menor necessidade de utilização de medicações analgésicas e menor sangramento durante a cirurgia.

 

Para o tratamento das doenças urológicas,  a cirurgia robótica é mais amplamente utilizada  para realização da prostatectomia radical. Outros tipos de tratamento também são possíveis,  como a nefrectomia(retirada do rim, etc.) para o tratamento do câncer.

 

A literatura médica ainda é controversa a respeito do real benefício da ampla adoção da cirurgia robótica para o tratamento do câncer de próstata.  Isso se deve por não haver indícios de maior possibilidade de cura utilizando esse método quando comparado a cirurgia aberta tradicional.

 

A vantagem da cirurgia de próstata com robótica parece residir em  uma recuperação da continência urinária mais precoce, menor tempo de utilização de sonda na uretra após a cirurgia,  menor trauma cirúrgico e menor quantidade de sangramento. Alguns estudos com o número limitado de casos sugerem melhores índices de recuperação da potência sexual a favor da prostatectomia robótica.

 

Em nosso país,  os custos elevados do procedimento ainda são fatores limitantes.