UA-116285209-1
 
  • Dr. Bruno Benigno

Fisioterapia Pélvica e a Recuperação da Ereção e Continência no Câncer de Próstata | Uro e Fisio






O trabalho do fisioterapeuta no tratamento do câncer de próstata O Fisioterapeuta tem papel importante após o tratamento médico do paciente acometido pelo Câncer de Próstata. O profissional precisa estar atento a alguns fatores – mecanismo patológico, importância e tempo pós-operatório -, antes de aplicar o tratamento correto em seu paciente.


Depois de analisar esses fatores, é necessário que o paciente entenda a posição e a função do assoalho pélvico. O tratamento fisioterapêutico deve ser iniciado logo após a retirada da sonda vesical, que ocorre geralmente após dez a vinte dias da cirurgia, pois acredita-se que os exercícios iniciados subitamente aceleram a recuperação da continência urinária.


O tratamento fisioterapêutico é dividido em três vertentes diferentes: Cinesioterapia A cinescopia nada mais é que a utilização de métodos de treinamento de contração muscular do assoalho pélvico, de forma que o paciente consiga realizar a contração muscular voluntária do assoalho pélvico sozinho.


O treinamento dos músculos do assoalho pélvico garante a eficácia do esfíncter externo da uretra em momentos com grande pressão intra-abdominal. Isso acontece por conta das contrações voluntárias seletivas e repetitivas, assim como o relaxamento durante o treinamento.


Há diversas formas de se realizar este treinamento, inclusive em diversas posições que auxiliam na diminuição progressiva tanto na posição sentada e quanto na ortostática. Biofeedback Assim como a cinesioterapia, o Biofeedback também utiliza os músculos do assoalho pélvico para o tratamento da incontinência urinária de esforço, incontinência urinária mista e na hiperatividade vesical. Neste procedimento, o fisioterapeuta irá mostrar ao seu paciente como fazer o controle motor da musculatura do assoalho, a fim de treiná-lo, fortalecê-lo e aumentar sua resistência assim como coordenar as contrações musculares para a auto regulação.


É realizado um exame a partir de um eletrodo intra-retal capaz de mostrar qual a proporção de contração e relaxamento cada paciente precisa realizar durante o tratamento. Este teste gera resultados totalmente individuais e, também, é capaz de identificar fenômenos fisiológicos ou fisiopatológicos relacionados às disfunções musculares que devem ser tratadas. Este teste tem como objetivo alcançar, com o uso do biofeedback, a atividade dos esfíncteres, do assoalho pélvico e/ou da bexiga, a fim de torná-la mais perceptível ao paciente.


Eletroestimulação: eletroestimulação é um tratamento feito por meio do uso de corrente elétrica, podendo ser realizada por via intracavitária ou transcutânea. A eletroestimulação intracavitária é realizada com eletrodo retal ou endoanal e a eletroestimulação transcutânea com eletrodos posicionados no nervo tibial posterior.





🔸Não deixe para amanhã cuidados que precisam ser diários! ☎(11) 2769-3929 📱(11) 99590-1506 Faça contato direto pelo whatsapp: 📲 https://bit.ly/2HCRkgt 💻 https://www.clinicauroonco.com.br/ Agende online: http://bit.ly/2WMMiCI Rua Borges Lagoa 1070, Cj 52 Vila Mariana - São Paulo - SP Dr. Bruno Benigno - CRM: 126.265 | RQE Nº: 60022 #urologia #saúde #urooncologia #vidasaudável #uro #urologia #medicina #drbrunobenigno #uroonco #onco #oncologia #PSA #fisioterapiapelvica

17 visualizações0 comentário