top of page

Câncer de Bexiga. Avanços no tratamento.


O câncer de bexiga costuma ser uma doença de início silencioso e o diagnóstico ocorre na maioria das vezes através de exames de rotina. 

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), 6.690 casos foram diagnosticados em 2018, correspondendo a 3% de todos os casos de câncer no Brasil.(1)

A incidência da doença ocorre na proporção de 3 homens para cada 1 mulher e o tabagismo é o principal fator de risco. 

Na maior parte dos casos o câncer de bexiga é diagnosticado em um estágio em que a doença é superficial, o que aumenta as chances de cura.(2)

Uma vez detectado, o urologista se certifica, utilizando exames de imagem de alta definição, de que a doença não compromete outros órgãos.

Caso se trate de uma forma superficial, uma raspagem com auxílio de uma microcâmera introduzida através da uretra (sob anestesia) e a aspiração dos fragmentos é a estratégia mais utilizada. 

Em alguns casos, o urologista pode utilizar a imunoterapia com BCG para estimular o sistema imune dentro da bexiga, diminuindo assim a chance da doença retornar ou se tornar invasiva.(3)

Em 20% dos casos, o câncer de bexiga já é diagnosticado em um estágio de comprometimento mais profundo da parede do órgão ( o músculo detrusor), o que aumenta as chances das células do câncer ganharem a corrente sanguínea e comprometerem outros órgãos. Neste estágio, a remoção completa da bexiga é a estratégia mais utilizada e com maior chance de cura.(4)


Pesquisadores do Massachusetts General Hospital (Boston - EUA) vem aprimorando estratégias de preservação da bexiga neste cenário, com a utilização combinada de radioterapia e quimioterapia. Os resultados vem se mostrando promissores e com resultados ligeiramente inferiores quando comparados à cirurgia e em pacientes selecionados.(5)

A imunoterapia vem ganhando espaço no tratamento do câncer de bexiga disseminado (com metástases) mas até o momento não temos resultados definitivos para sua utilização em pessoas com doença localizada e superficial.(6)


A boa notícia é que novas técnicas de diagnóstico e estratégias combinadas de tratamento estão cada vez mais próximas da realidade.(7,8) Isto leva esperança e entusiasmo a todos os médicos, pacientes e familiares envolvidos na batalha contra o câncer de bexiga. 

Hábitos alimentares saudáveis, atividades físicas, não fumar e fazer sua avaliação médica periódica são medidas de ouro no combate ao câncer de bexiga e outras doenças.


Cuide do seu bem maior. Sua saúde.




75 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page