top of page

Entrevista Exclusiva com Dr. Bruno Benigno: Entendendo a Doença Renal Policística e seus Impactos na Saúde

Nos meses que antecederam a sua morte, Chrystian vinha se preparando para fazer um transplante, já que foi diagnosticado com "rim policístico". O cantor estava em tratamento há um bom tempo, mas, nessa quarta-feira (19), passou mal e não resistiu após sofrer choque séptico em decorrência de pneumonia agravada por comorbidades, segundo o Hospital Samaritano Higienópolis, de São Paulo.



O Dr. Bruno Benigno, Urologista e Oncologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, conversou com a revista Quem para esclarecer detalhes sobre a condição do paciente com rim policístico, similar à de Chrystian.




**Quem: O que é rim policístico?**

**Dr. Bruno Benigno:** A doença renal policística é uma condição hereditária caracterizada pelo desenvolvimento de múltiplos cistos nos rins. Esses cistos são bolsas cheias de líquido que se formam devido a mutações genéticas e levam à destruição progressiva das estruturas renais responsáveis pela filtração da urina.


**Quem: Como se desenvolve?**

**Dr. Bruno Benigno:** A doença renal policística se desenvolve devido a mutações genéticas específicas, geralmente nos genes PKD1 ou PKD2. Essas mutações afetam o funcionamento normal dos túbulos renais, resultando na formação de cistos que comprimem e danificam o tecido renal ao longo do tempo.



**Quem: Existe algum tipo de predisposição para desenvolver ou ter o rim policístico? Ou é apenas genético?**

**Dr. Bruno Benigno:** A doença renal policística é uma condição geneticamente hereditária, significando que uma pessoa nasce com a mutação genética que causa a doença. Há duas formas principais da doença: a doença renal policística autossômica dominante, que é mais comum e menos agressiva, e a doença renal policística autossômica recessiva, que é menos comum, porém mais agressiva.


**Quem: Quais são os sintomas iniciais?**

**Dr. Bruno Benigno:** Os sintomas iniciais da doença renal policística podem ser sutis ou inexistentes. Muitas vezes, a doença é diagnosticada incidentalmente durante exames de imagem, como ultrassonografia ou tomografia, realizados por outros motivos. Quando os sintomas aparecem, podem incluir dor abdominal ou lombar, hipertensão arterial, hematúria (sangue na urina) e infecções urinárias frequentes.


**Quem: Existe algum tipo de prevenção?**

**Dr. Bruno Benigno:** Não é possível prevenir a doença renal policística, pois ela é de origem genética. No entanto, é possível retardar a progressão das complicações por meio de medidas como controle do peso, ingestão adequada de líquidos, restrição de sódio na dieta e evitar medicamentos nefrotóxicos, como anti-inflamatórios não esteroides.


**Quem: Qual é o tipo de tratamento? Ou somente cirurgia?**

**Dr. Bruno Benigno:** O tratamento da doença renal policística envolve principalmente o manejo dos sintomas e a prevenção das complicações. Isso inclui controle rigoroso da pressão arterial, tratamento de infecções urinárias, manejo da dor e monitoramento da função renal. Em casos avançados, onde há falência renal, pode ser necessária a diálise ou o transplante. Cirurgias específicas para remoção de cistos grandes ou dolorosos também podem ser realizadas.


**Quem: O que o rim policístico pode causar?**

**Dr. Bruno Benigno:** Além do risco de falência renal, a doença renal policística pode levar a várias complicações, incluindo hipertensão, infecções urinárias e cálculos renais. Pacientes também podem sofrer de dores crônicas devido ao crescimento dos cistos.


**Quem: Quais são os cuidados para o paciente com rim policístico? Existem alimentos proibidos ou indicados?**

**Dr. Bruno Benigno:** Pacientes com doença renal policística devem adotar uma dieta saudável e equilibrada, com restrição de sal para controlar a pressão arterial. É recomendado evitar alimentos processados e ricos em sódio, assim como anti-inflamatórios não esteroides. A hidratação adequada é essencial, mas deve ser orientada por um médico para evitar sobrecarga hídrica. Manter um peso saudável e evitar o tabagismo também são cuidados importantes.


**Quem: O rim policístico tem cura?**

**Dr. Bruno Benigno:** Atualmente não há cura para a doença renal policística. O foco do tratamento é gerenciar os sintomas e prevenir complicações para melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Em casos avançados, a diálise ou o transplante renal são opções para substituir a função renal comprometida.


Dr. Bruno Benigno destacou a importância do manejo adequado dos sintomas e da prevenção das complicações associadas ao rim policístico, trazendo uma visão esclarecedora sobre essa condição complexa.



🔸 Contato: ☎ (11) 2769-3929 📱 (11) 99590-1506 | WhatsApp: 📲 [Link Direto](https://bit.ly/2OIObBx)

💻 [www.clinicauroonco.com.br](https://www.clinicauroonco.com.br) | [Agende sua consulta](http://bit.ly/2WMMiCI)

📍 R. Borges Lagoa 1070, Cj 52, Vila Mariana - São Paulo - SP


Somos especialistas em uro-oncologia e cirurgia robótica, atendendo pacientes de todo o Brasil. Entre em contato com nossa equipe pelo site, telefone ou WhatsApp para agendar uma consulta presencial ou por teleatendimento.


Considere se tornar um membro do nosso canal no YouTube. Temos uma live semanal para tirar dúvidas sobre câncer de próstata, além de conteúdos exclusivos para assinantes. [Clique aqui para se tornar um membro](https://bit.ly/YouTube_Membro_Exclusivo).


Dr. Bruno Benigno | Urologista | CRM SP 126265 | RQE 60022

Equipe da Clínica Uro Onco - São Paulo - SP

21 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page