UA-116285209-1 Medicamentos para dissolver e evitar pedras nos rins. Saiba mais

©  2019 por Clínica Uro Onco. Responsável técnico: Dr. Bruno Benigno CRM SP: 126265

  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • YouTube ícone social
  • Twitter ícone social
  • Facebook ícone social
  • Google+ ícone social
  • Dr. Bruno Benigno

Medicamentos para dissolver e evitar pedras nos rins. Saiba mais



Pedras nos rins ou cálculos renais são uma causa frequente de procura por atendimento de urgência em urologia.

Na maioria das vezes as pedras nos rins não causam qualquer sintoma e frequentemente são diagnosticadas através de exames de rotina solicitados por outro motivo.

Toda vez que um pequeno cálculo se desloca do rim em direção ao ureter, existe a possibilidade da obstrução súbita do fluxo de urina. Isto leva a um aumento repentino da pressão no interior do rim, que desencadeia uma sensação de dor intensa.

Cálculos de até 7mm tem 70% de chance de serem eliminados espontaneamente. Em geral, medicamentos para controle da dor e outros que agem relaxando a musculatura do ureter (tansulosina) facilitam esse processo de expulsão.

Uma preocupação muito frequente entre urologistas e pacientes é a prevenção de novos cálculos e a possibilidade e dissolver sem tratamentos invasivos as pedras já existentes.

Na década de 80, a avaliação da composição das Pedras do sistema urinário era uma prática comum no mundo inteiro. Entretanto, descobriu-se que aproximadamente 80% de todos os cálculos são formados de Oxalato de cálcio, um composto que tem baixa solubilidade e que está diretamente relacionado à baixa ingestão de água e excesso de sal na dieta.

Nos dias atuais, o exame com maior utilidade para a investigação de anormalidades metabólicas é a avaliação de urina de 24 horas. Neste exame urologista consegue investigar se há uma eliminação anormal de cálcio, ácido úrico, aminoácidos (como a cistina) ou mesmo a diminuição de compostos aumentam o poder de solubilidade da urina, como o oxalato e o citrato.

Outra casa muito comum de cálculos renais é o excesso de ácido úrico na urina. Em geral essas pedras não costumam ser detectadas em exames de raio-x simples.

O tratamento das pedras de ácido úrico costuma ser mais simples, uma vez que o controle dos níveis sanguíneos da substância e a diminuição da sua ingestão através de um controle nutricional são as estratégias mais utilizadas e têm excelente eficácia.

Existe uma outra situação conhecida como hipercalciúria idiopática. Trata-se de uma condição médica onde o paciente elimina grande quantidade de cálcio na urina. O motivo dessa alteração ainda é desconhecido nos dias atuais mas alguns diuréticos como a Hidroclorotiazida tem a capacidade e diminuir a eliminação excessiva da substância na urina, o que favorece a interrupção do ciclo de formação e crescimento de novos cálculos.

Em resumo, avaliação urológica detalhada, aumento da ingestão de líquidos como água e sucos, assim como o controle da quantidade de sal ingerido na alimentação são as principais estratégias utilizadas na prevenção contra pedras nos rins.


#urologia #pedranorim #litiaserenal #saude #bemestar #nutricao



www.clinicauroonco.com.br


sobre: Dr. Bruno Benigno

25 visualizações