UA-116285209-1 Como recuperar a ereção após a cirurgia para o tratamento do câncer de próstata?
  • Dr. Bruno Benigno

Como recuperar a ereção após a cirurgia para o tratamento do câncer de próstata?



A impotência sexual é o efeito colateral muito temido pela maioria dos homens que serão submetidos ao tratamento do câncer de próstata.


Nos últimos anos, avanços tecnológicos na própria técnica cirúrgica ajudaram a melhorar os resultados. Um exemplo disto é a cirurgia robótica.


O risco de apresentar impotência sexual depende de vários fatores, como: idade maior que 65 anos, obesidade, tabagismo, doenças vasculares e homens que já descobriram a doença no estágio avançado.



Dessa forma, os homens mais jovens e sem problemas de saúde são aqueles com as melhores chances de manter a ereção após o tratamento.


Além disso, a experiência da equipe cirúrgica e a disponibilidade de tecnologia, como a cirurgia robótica, favorecem uma maior possibilidade de identificação e preservação dos nervos que conduzem os estímulos da ereção.


Os nervos da ereção são estruturas delicadas que saem da coluna vertebral e passam a poucos milímetros da superfície lateral da próstata.


Essas finas estruturas convergem para a região conhecida com ápice da próstata, que coincidentemente é a região onde se localiza o esfíncter urinário, que é o responsável pelo controle da micção.


Essa região anatômica é uma área muito delicada, onde o cirurgião necessita remover a próstata juntamente com câncer, ao mesmo tempo que preserva estruturas tão nobres como os nervos que conduzem a ereção e o esfíncter urinário.


Isso porque a próstata funciona como um conector entre a tubulação que conduz a urina e a tubulação que conduz o sêmen.


Estes dois sistemas convergem para o meio da próstata, facilitando a sua drenagem diretamente na uretra do pênis.


É por essa razão que a próstata é um órgão vital para o sistema reprodutor e o sistema urinário masculino.


Outra estratégia muito importante que pode acelerar a recuperação da ereção após a remoção da próstata, é a utilização de medicações com ação vasodilatadora nos corpos cavernosos, como o tadalafil e o sildenafil.


Essas drogas são iniciadas aproximadamente uma semana após a cirurgia, no momento em que a sonda da uretra é removida.

Outro ponto que precisa ficar bem é o fato fato de a ereção não retornar imediatamente após a remoção da sonda. O tempo de recuperação é variável de homem para homem mas estima-se que o tempo necessário para recuperação completa pode chegar a 18 meses.


Para acelerar ainda mais este processo, podemos associar a fisioterapia pélvica com reabilitação peniana, juntamente com as medicações vasodilatadoras.


Esta estratégia pode ter efeito benéfico para a grande maioria dos homens além de acelerar o processo de recuperação da continência e da potência simultaneamente.


Em casos onde estas estratégias não funcionam, ainda é possível atingir ereção através da utilização de medicações injetáveis na base do pênis, ou mesmo a implantação próteses penianas em situações mais raras.


Seu urologista tem todas as ferramentas necessárias para avaliar individualizar o tratamento em cada caso.


Não esqueça de compartilhar com sua equipe médica todas as informações e sintomas relevantes para sua rápida recuperação recuperação.


Por: Dr. Bruno Benigno

CRM SP 126265

Urologista




©  2019 por Clínica Uro Onco. Responsável técnico: Dr. Bruno Benigno CRM SP: 126265

  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • YouTube ícone social
  • Twitter ícone social
  • Facebook ícone social
  • Google+ ícone social