top of page

Embolização da Próstata. Vantagens e desvantagens em relação à cirurgia tradicional.

Hiperplasia benigna da próstata é o termo usado para definir o aumento progressivo no volume da próstata com o passar das décadas. Esta condição aumenta sua incidência a partir dos quarenta anos e os sintomas tendem a se intensificar com a idade.


Jato urinário fraco, sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, urgência para urinar, muitas micções durante a noite e infecções de urina são os sintomas mais comuns.

A base do tratamento nos dias atuais consiste na utilização de medicações que diminuem e retardam o crescimento da próstata (finasterida e dutasterida), assim como drogas que relaxam a musculatura na área de esvaziamento da bexiga(tansulosina e doxazosina) (1)


A intensidade dos sintomas varia de homem para homem e é comum a ocorrência de períodos intercalados de melhora e piora dos sintomas, o que muitas vezes faz com que os homens demorem a procurar ajuda especializada pelo seu urologista.


O problema é que até 50% dos homens que iniciam o tratamento com medicações acabam observando uma piora progressiva dos sintomas em um intervalo de até 6 anos. Isto leva à necessidade de procedimentos cirúrgicos que visam a redução do volume da próstata.

A cirurgia mais conhecida é a RTU de próstata, sigla para Ressecção Transuretral da Próstata, conhecida popularmente como "raspagem" da próstata. Esta estratégia pode ser usada para homens com próstata de até 100g (volume normal: até 35g)(2,3)


A cirurgia é feita com o paciente sob raqui ou anestesia geral. O urologista utiliza um bisturi (elétrico ou adaptado com uma fibra de laser na ponta) para fazer a raspagem e aspiração do tecido da próstata. Tudo é feito pela uretra do paciente, sem a necessidade de cortes.


Para homens com próstatas maiores que 100g, a cirurgia pela uretra não é recomendada. Neste caso, a abordagem é feita por pequenos cortes abaixo do umbigo, de forma a acessar a próstata pelo abdome do paciente. A cirurgia é feita com o auxílio de uma microcâmera de vídeo ou com o auxílio de um equipamento de braços robóticos.


A embolização de artérias prostáticas consiste em um procedimento pouco invasivo, onde o cirurgião introduz uma fina sonda (cateter) através da pele da virilha do paciente, identifica os vasos sanguíneos que nutrem a parte central da próstata e injetam uma substância capaz de interromper definitivamente a corrente sanguínea naquela área. O resultado é a morte progressiva das células no interior da glândula, levando ao aumento no calibre da uretra (que passa no meio da próstata) e facilitando o esvaziamento da bexiga.


O método ganhou grande visibilidade na mídia com o apelo de ser uma alternativa menos invasiva e menos traumática quando comparada aos métodos tradicionais.


Por outro lado, a aceitação na comunidade médica de urologistas está longe de ser unânime.

Os estudos publicados até o momento consistem em pequenos grupos de pacientes de centros de referência e que até o momento não conseguiram demonstrar a superioridade do método.


Os resultados de curto prazo são animadores e demonstram sua boa tolerabilidade, melhora de sintomas no curto prazo e baixas taxas de complicações.

Os resultados de longo prazo ainda precisam passar pela prova do tempo e serem comparados com os métodos já consagrados, como a RTU de próstata.


Relatos recentes na literatura indicam que a embolização de artérias prostáticas apresentem um melhor nicho de atuação em pacientes com próstata super-volumosas (> 150g), que normalmente seriam encaminhados para uma cirurgia por via abdominal. Um estudo Norte-Americano com 72 pacientes portadores de próstatas volumosas e sintomas severos submetidos à embolização, demonstrou melhora importante na força do jato urinário, qualidade de vida e diminuição do resíduo de urina na bexiga após a micção. Os resultados foram duradouros no período de 24 meses do estudo(4)


Estes dados sugerem que a embolização de artérias prostáticas pode ter um papel ao evitar uma cirurgia abdominal em um grupo seleto de homens(5)


No Brasil, a embolização de artérias prostáticas ainda não é um método amplamente adotado e segue restrita a centros de referência. Os custos elevados, a pequena quantidade de urologistas capacitados para a execução do procedimento e a falta de estudos conclusivos sobre sua superioridade em relação aos métodos tradicionais, são os principais limitantes até o momento.

Nosso grupo considera a embolização de artéria prostáticas nos seguintes casos

  • homens que recusam os métodos tradicionais

  • homens em uso de medicações anticoagulantes que não podem ser interrompidas

  • Homens que sofreram infarto ou AVC nos últimos 6 meses e que não podem parar a anticoagulação

  • Homens com saúde frágil e com próstata maiores que 180g

  • Homens que mantêm sangramento urinário de difícil controle originado na próstata, e que já tenham sido submetidos aos métodos tradicionais, como a RTU.


Fica claro que até o momento a embolização das artérias prostáticas não é um método que está pronto para substituir as estratégias tradicionais de tratamento.

Entretanto, certamente representa mais uma ferramenta importante no arsenal de tratamentos que podem ser utilizados de forma individualizada.

Homens com próstatas super-volumosas talvez sejam os que melhor se beneficiem, por evitar a necessidade de uma cirurgia aberta, vídeo ou robótica.


Em seu canal do YouTube, o Dr. Bruno Benigno explica de forma objetiva todos os pontos do procedimento citado acima. Acesse abaixo e confira:



Escrito por:




7.867 visualizações7 comentários

7 Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Edson Tadeu Kalil
Edson Tadeu Kalil
Mar 30, 2023

Dr bruno nao moro em sp e estou ja preparado pra fazer a holep minha prostata tem 100 g e vi esta nova tecnica so que gostaria de saber o preço

e pssivel

obrigado

Like
Dr. Bruno Benigno
Dr. Bruno Benigno
Mar 30, 2023
Replying to

Podemos ajudar

Segue o link para contato direto com a nossa equipe pelo WhatsApp: (11) 99590-1506 https://bit.ly/2OIObBx Assim fica muito mais fácil tirar todas as suas dúvidas Obrigado por escolher a nossa Equipe da Clínica Uro Onco - Dr. Bruno Benigno | Urologista | CRM SP 126265 PS: em anexo, segue nosso cartão de visitas para facilitar seu contato no futuro ( https://bit.ly/3G6NBDu . Salve e compartilhe com seus contatos. www.clinicauroonco.com.br

Like

Boa noite Doutor ouvi dizer wue rtu arrebenta a uretra forcando a passagem da ferramenta tenho medo minha prostata esta com 72g meu medico quer fazer. RTU estou com medo e se eu ficar com incontinencia urinaria? Obrigado.

Like
Dr. Bruno Benigno
Dr. Bruno Benigno
Jan 24, 2023
Replying to

Boa noite,


Entendo sua preocupação com a realização de uma RTU. É importante informar que essa abordagem cirúrgica moderna é realizada com anestesia locorregional, ou seja, você não sentirá dor durante o procedimento, e a incontinência urinária é rara.


Fique tranquilo que seu médico fará todo o possível para que você não tenha nenhum problema durante o procedimento.


Espero ter ajudado.


Atenciosamente,

Dr. Brunno Benigno

Urologista


Segue o link para contato direto com a nossa equipe pelo WhatsApp: (11) 99590-1506 https://bit.ly/2OIObBx Assim fica muito mais fácil tirar todas as suas dúvidas Obrigado por escolher a nossa Equipe da Clínica Uro Onco - Dr. Bruno Benigno | Urologista | CRM SP 126265 PS: em anexo, segue nosso cartão de visitas …

Like

Qual método não tenham risco de provocar impotência?

Like

Faltou descrever os efeitos colaterais. Qual deles tem o menor risco ou nenhum de provocar impotência?

Like
Dr. Bruno Benigno
Dr. Bruno Benigno
Dec 02, 2022
Replying to

Muito obrigado pelo seu tempo assistindo nosso conteúdo. Eu e minha equipe ficamos felizes em saber que estas informações foram úteis. Nos ajude a informar um número ainda maior de pessoas, compartilhando com seus amigos e familiares e se inscrevendo em nosso canal. Caso tenha interesse em saber um pouco mais sobre nós, basta clicar no link a seguir. Obrigado mais uma vez. https://doct.to/w3ukg1af

Like
bottom of page