top of page

Tratamos Com Sucesso Mais um Paciente com Câncer de Próstata | 67 Anos com Gleason 7 | Veja como foi



O câncer de próstata é uma das principais preocupações de saúde masculina, especialmente em homens com mais de 50 anos. Recentemente, Dr. Bruno Benigno compartilhou a história de um paciente de 67 anos diagnosticado com câncer de próstata de grau Gleason 7. Este artigo descreve a jornada do paciente desde o diagnóstico até a recuperação, destacando os fatores que influenciaram a escolha do tratamento e as tecnologias envolvidas.



Diagnóstico


O paciente, um militar aposentado, foi diagnosticado durante um check-up de rotina. O PSA inicial era de 5.5 ng/mL, um pouco acima do normal. Uma ressonância multiparamétrica revelou um nódulo suspeito (PI-RADS 4) na região periférica direita da próstata. A biópsia confirmou o diagnóstico com 6 de 14 fragmentos mostrando presença de câncer.


Escala de Gleason


A escala de Gleason é essencial para determinar a agressividade do câncer. No caso do paciente, a nota Gleason foi 3+4, indicando uma agressividade intermediária. A escala ajuda os médicos a decidir o melhor curso de ação, considerando o padrão de crescimento das células cancerígenas.


Opções de Tratamento


Radioterapia


A radioterapia envolve a aplicação de radiação para destruir células cancerígenas. Embora eficaz, ela pode causar danos aos tecidos saudáveis circundantes, como a bexiga e o intestino. Além disso, a terapia hormonal é frequentemente combinada para reduzir os níveis de testosterona, o que pode causar efeitos colaterais como perda de libido e força muscular.


Cirurgia Robótica


A cirurgia robótica, especificamente a prostatectomia robótica, foi escolhida para este paciente devido à sua idade e saúde geral. Este método minimamente invasivo permite uma recuperação mais rápida e menos complicações. Durante a cirurgia, a próstata e as vesículas seminais são removidas, preservando os nervos responsáveis pela ereção.


Reabilitação

A reabilitação é crucial para a recuperação total. A fisioterapia pélvica antes e após a cirurgia ajuda a melhorar a continência urinária e a função erétil. A alimentação balanceada e o exercício físico regular também são fundamentais.


Conclusão

A história do paciente ilustra a importância do diagnóstico precoce e das decisões informadas no tratamento do câncer de próstata. Com a ajuda de tecnologias avançadas e uma equipe médica experiente, é possível obter excelentes resultados e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.


🔸contato: ☎(11) 2769-3929 📱(11) 99590-1506 | whatsapp: 📲 https://bit.ly/2HCRkgt 💻 https://www.clinicauroonco.com.br/ Agenda: http://bit.ly/2WMMiCI R. Borges Lagoa 1070, Cj 52 V. Mariana - São Paulo - SP Dr. Bruno Benigno CRM SP 126265 Urologista do H. Alemão Oswaldo Cruz Uro-oncologia e Cirurgia robótica Instagram: @dr_benigno

65 visualizações2 comentários

2 Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Rated 5 out of 5 stars.

Eu cheguei no final. #prostata

Minha dúvida é de uma biópsia de próstata com fusão de imagens é melhor ser feita via transretal ou via transperineal, uma vez que a área suspeita é o ápice esquerdo com pi-rads 4

Parabéns mais uma vez pelos seus vídeos

Like
Replying to

Prezado Luiz ,


Desde já, agradeço sua avaliação positiva e pela confiança em nosso trabalho. Fico contente que nosso conteúdo tenha sido relevante para sua jornada de informação e compreensão sobre o câncer de próstata.


A escolha entre a via transretal e a via transperineal depende de vários fatores, incluindo a localização da lesão, a precisão desejada, e a minimização do risco de infecções.


As biópsias via perineal, como mencionado anteriormente, tendem a oferecer uma maior acurácia para lesões menores e localizadas no ápice da próstata. Isso ocorre devido ao acesso direto e mais controlado a esta região específica. Adicionalmente, a abordagem perineal é associada a uma menor taxa de infecções pós-procedimento em comparação com a via transretal, o que…


Like
bottom of page