top of page

A Luta Contra o HPV no Brasil: Prevenção, Vacinação e Desafios



No último dia 4 de março, o mundo voltou suas atenções para o Dia Internacional de Conscientização sobre o HPV, uma data que ressalta a importância da prevenção e detecção precoce do Papilomavírus Humano, o agente infeccioso mais comumente transmitido por contato sexual. No Brasil, a situação é alarmante, com registros de 651 amputações penianas e 450 óbitos relacionados ao câncer de pênis em 2023, segundo dados do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira de Urologia.



O HPV, com seus cerca de 207 subtipos, dos quais 40 são transmitidos sexualmente, está diretamente associado ao desenvolvimento de diversos tipos de câncer, representando cerca de 5% de todos os casos de câncer globalmente. A prevalência do vírus no Brasil é particularmente preocupante, afetando aproximadamente 25% da população feminina e supostamente uma porcentagem ainda maior entre os homens, muitas vezes de forma assintomática.


A vacinação surge como um método eficaz e seguro para prevenir a infecção por HPV e suas complicações. No entanto, a cobertura vacinal no país permanece abaixo do ideal, impactada por barreiras de acesso, econômicas e culturais. A vacina nonavalente, conhecida como Gardasil, disponível nas redes privadas de saúde, oferece proteção contra nove tipos distintos do HPV, abrangendo os mais comumente associados ao câncer e lesões pré-cancerosas.


Apesar da disponibilidade da vacina desde 2006, a adesão à vacinação enfrenta desafios significativos. A vacina tetravalente, que cobre quatro subtipos do vírus, está disponível na rede pública de saúde para meninas entre 9 e 14 anos e imunossuprimidos até 45 anos. A vacina nonavalente, por sua vez, está acessível para homens e mulheres de 9 a 45 anos na rede privada, sem necessidade de prescrição médica.

A luta contra o HPV e o câncer a ele relacionado requer uma abordagem multifacetada, incluindo prevenção, diagnóstico precoce e tratamento adequado. O tratamento das lesões causadas pelo HPV pode variar, incluindo desde ácidos até procedimentos cirúrgicos menores. A conscientização e educação sobre o HPV e seus riscos associados são fundamentais para aumentar a adesão às medidas de prevenção e mitigar o impacto desse vírus na saúde pública brasileira.


A data de conscientização sobre o HPV serve como um lembrete crucial da importância de continuar os esforços de conscientização e educação, visando a prevenção significativa do impacto desse vírus na população. Com estratégias adequadas de prevenção, diagnóstico precoce e tratamento, é possível reduzir drasticamente as consequências do HPV na saúde pública do Brasil.


🔸Não deixe para amanhã cuidados que precisam ser diários! ☎(11) 2769-3929 📱(11) 99590-1506 Faça contato direto pelo whatsapp: 📲 https://bit.ly/2HCRkgt 💻 https://www.clinicauroonco.com.br/ Agende online: http://bit.ly/2WMMiCI Rua Borges Lagoa 1070, Cj 52 Vila Mariana - São Paulo - SP Dr. Bruno Benigno CRM SP 126265 | RQE 60022 Urologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz SP Diretor da Clínica Uro Onco Especialista em Uro-oncologia e Cirurgia robótica Instagram: @dr_benigno #urologia #saúde #urooncologia #vidasaudável #uro #urologia #medicina #drbrunobenigno #uroonco #onco

18 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page